Páginas

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

O Amor é a descrição do seu trabalho!

1ª João 3. 11 – Esta é a mensagem que ouviste desde o princípio: que nos amemos uns aos outros.



Pessoas de todas as nações, tribos e línguas têm isso em comum – todos desejam e querem ser amados. Isso é natural, foi Deus quem deu, é para toda a vida e profundamente sentido. “Alguém, por favor, poderia me amar?” é o que vemos, não claramente, nos shows de televisão, revistas, camisas, etc. Trabalhamos constantemente para que os outros notem nossa dignidade e nos valorizem com suas atitudes. Algumas vezes até nos entregamos a alguém com esperanças de receber amor em retorno. Mas, ironicamente, as pessoas raramente tiram o foco de si mesmas para que possam encontrar esta necessidade em outros. De forma egoísta, você pode até ignorar seu cônjuge. Mas ele precisa do mesmo que você.

O amor, contudo, é a sua primeira responsabilidade no casamento. No altar, você não prometeu um amor para toda a vida? Você não é aquela pessoa que Deus deu o privilégio de preencher o tanque de amor do seu cônjuge? Lembre-se sempre disso: quando você achar que seu cônjuge merece menos do seu amor, é quando ele mais precisa dele. Ninguém na face da terra é mais estrategicamente posicionado, ordenado e chamado para amar o seu cônjuge do que você.

Gostaria que no dia de hoje você pudesse ignorar qualquer pensamento negativo, diferenças que foram percebidas ao logo da jornada e qualquer fator externo que o impede de olhar para seu cônjuge com os olhos e o sentimento do 1º dia em que concordaram em unir-se como verdadeiros amantes (quem ama), e pudesse só agradecer a Deus pelo cônjuge que Ele te deu. Peça para o Senhor te ensinar a amá-lo de maneira que alcance suas necessidades e honre ao Senhor. (tente fazer isso independente da situação que você se encontrar).

Nenhum comentário:

Postar um comentário