Páginas

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

DÍVIDA E GRATIDÃO

Perdoa nossas dívidas, assim como perdoamos nossos devedores. (Mateus 6.12)

Quem não perdoa dívidas sofre de dois males. O primeiro é que também não consegue ser perdoado por Deus. E aí acaba sofrendo consigo mesmo e vive atormentado. O segundo é que se torna incapaz de ser grato, ou seja, receber o pagamento de uma dívida não é motivo de gratidão, é questão de justiça. A pessoa que acha que as pessoas (e até mesmo Deus) estão em dívida com ela, enxerga tudo como justiça.
A verdade é que não dá pra viver sem que alguém fique nos devendo; só Jesus amou perfeitamente. Mas se eu vivo a partir do perdão, tudo o que eu recebo é bônus. Se Deus não me deve nada, até o ar que eu respiro é motivo de gratidão. A vida ganha outras cores.
Estimule; Cultive o hábito em perdoar, talvez assim você consiga ter dias com ares melhores!
Pense nisso!


COMPARTILHE

Nenhum comentário:

Postar um comentário